Arquivos da categoria: Dicas para o paciente

Implante dentário com Carga Imediata reduz o tempo de tratamento e maximiza conforto ao paciente

Google BookmarksEmailCompartilhar/Favoritos

Veneer Cosmetic Sedation Dentist Bolingbrook IL

A pressa do dia a dia acaba se tornando um grande inimigo para o homem moderno. Se adequar às exigências do mercado de trabalho, cumprir com as responsabilidades familiares e manter as convenções sociais são algumas das tarefas que competem a qualquer indivíduo no momento atual. É uma corrida que muitas vezes culmina no esquecimento com a própria saúde.

Pensando nessa dinâmica de vida, na qual tempo é uma palavra escassa, ciência e tecnologia têm evoluído significativamente para preencher as necessidades do homem de forma eficaz e ágil. É assim na implantodontia, ramo da odontologia que repõe, através de próteses sobre implantes, espaços onde não há mais dentes.

Uma das inovações desse segmento são os implantes dentários com carga imediata, também conhecida por carga rápida ou implante do mesmo dia. A cirurgiã-dentista e especialista em implantodontia Vânia Coutinho explica que “a possibilidade desse resultado rápido é garantida conforme a qualidade e quantidade óssea do paciente que, junto a experiência profissional, propiciam a estabilidade inicial do implante, fator prepoderante para o sucesso. A técnica se aplica a quem perdeu um ou mais dentes”.

Vale ressaltar que, apesar das vantagens e de ser um tratamento muito requisitado no momento, o procedimento exige indicações precisas de acordo com condições específicas e favoráveis, através de um bom diagnóstico.

O método pede que o tempo máximo para o emprego da prótese seja de até 72 horas depois da cirurgia. Para quem tem uma rotina agitada e não dispõe de muito tempo, este é um requisito fundamental na reconquista da saúde oral e do sorriso perfeito.

implante dentário carga imediata Fonte: http://www.revistalis.com.br

Flúor é fundamental na proteção dos dentes e prevenção de cáries

O fluoreto — também conhecido como flúor — é um elemento da natureza de origem mineral muito importante para a saúde dos dentes e dos ossos. Presente em alimentos como arroz, soja, espinafre e frutos do mar, assim como em boa parte das fontes de água, ele tem papel fundamental na proteção dos dentes e na prevenção da perda de minerais do esmalte dentário, evitando o desenvolvimento das cáries.

De acordo com o cirurgião-dentista Paulo Frazão, do Centro Colaborador do Ministério da Saúde em Vigilância da Saúde Bucal da USP (Universidade de São Paulo), a cárie é “um processo de desmineralização que ocorre quando bactérias liberam substâncias ácidas que atacam o esmalte do dente”.

Se a perda de mineral do dente é maior do que sua reposição pela saliva, surgem as cáries, que inicialmente aparecem com o aspecto de manchas brancas e opacas; e em estágios mais avançados, sob a forma de cavidades.

O dentista Marco Manfredini, conselheiro do Crosp (Conselho Regional de Odontologia do Estado de São Paulo), explica que “o flúor é capaz de reverter parcialmente esse processo, remineralizando a estrutura do dente e inibindo a formação do biofilme dental, reduzindo o risco de doenças gengivais e formando menos placas bacterianas, o que reduz o risco de cáries”.

Para Frazão, a expansão do uso de fluoretos contribuiu para a redução de cáries na população infanto-juvenil.

— A disponibilização de água e cremes dentais fluoretados para a população brasileira trouxe modificações significativas no perfil epidemiológico da cárie, uma doença muito comum na primeira infância, quando os dentes ainda estão em fase de formação.

Por isso, a OMS (Organização Mundial da Saúde), o Ministério da Saúde e as entidades odontológicas e de saúde coletiva do Brasil têm endossado o uso do flúor na água de abastecimento público.

Cuidado com o excesso

Como tudo que vem em excesso faz mal, vale frisar que o flúor só agrega benefícios às pessoas se administrado corretamente, em uma quantidade que não ultrapasse os níveis de concentração indicados.

Segundo o guia de recomendações para o uso de fluoretos no Brasil, elaborado pelo Ministério da Saúde, a concentração de flúor adicionada às pastas de dente, usualmente em torno de 1.100 a 1.500 ppm, “tem, comprovadamente, efeito sobre a prevalência e gravidade da cárie em populações”.

Crianças de até cinco anos de idade, no entanto, devem ser supervisionadas pelos pais na hora da escovação para evitar a ingestão de creme dental e reduzir o risco de fluorose dentária.

— É incorreta a ideia de que quanto mais flúor, melhor, pois há padrões para utilização desse composto. Se durante o período da formação do dente a criança for exposta a uma quantidade excessiva de flúor, pode desenvolver fluorose. Um dos sinais característicos da fluorose é o aparecimento de pequenas manchas brancas nos dentes.

Segundo Manfredini, “as pastas de dente com concentrações de 1000 ppm de flúor são mais eficazes para a prevenção da cárie dentária do que aquelas com concentrações menores”.

— Colocar o creme dental no sentido transversal da escova de dente, e não no longitudinal é uma dica para que a quantidade de pasta não seja excessiva. O ideal é que a quantidade colocada não ultrapasse o tamanho de um grão de ervilha.

 

fonte: http://www.tribunahoje.com

Dez passos para ter uma boa saúde bucal

Visitar o dentista duas vezes ao ano e fazer a higiene bucal depois de todas as refeições. Parece simples, mas, ainda assim, poucas pessoas cumprem essa meta. Para ajudar no planejamento de 2014, o dentista e especialista em estética bucal, Joel Mauri dos Santos, elaborou uma lista com dicas essenciais para manter a saúde bucal em dia.

 

1- Limpeza no dentista
Faça o preventivo de higiene duas vezes por ano. Nesta consulta, o profissional faz uma profunda higienização, polimento dos dentes e remoção de tártaros, deixando os dentes mais claros, limpos e com mais brilho. O tempo de intervalo do controle preventivo varia a cada caso.

 

2- Higiene bucal
Siga as recomendações do seu dentista para ter uma boa higienização. Escove os dentes diariamente, depois de todas as refeições. Caso o dia tenha sido corrido, não durma sem fazer a higienização, uma vez que durante a noite o fluxo salivar diminui.

 

3- Escolha a escova certa
Na maioria dos casos, a escova indicada deve ter cerdas macias para não machucar a gengiva. O ideal é que o cabo seja confortável e sem muitos detalhes para não acumular sujeira.

 

4- Alimentação
Mantenha uma alimentação saudável, pois alguns alimentos auxiliam no processo de limpeza, como a maçã, e outros são importantes para a formação de cálcio para os dentes, como a couve, espinafre e amêndoas.

 

5- O jeito certo de usar fio dental
O fio dental deve ser usado diariamente. O melhor é usar antes da escovação já que sempre que passamos o fio dental deslocamos parte da sujeira, que precisa ser removida com a escova. Faça movimentos contra o dente de cima para baixo (arcada superior) e de baixo para cima (arcada inferior) segurando o fio dental firmemente e movendo-o para fora da gengiva.

6- Avaliação clínica
Faça avaliação clínica digital uma vez ao ano. Nesta consulta, o dentista avalia dente por dente e também a gengiva. Além disso, são feitas imagens com uma câmera intraoral que ficam arquivadas na documentação do cliente. É um exame clínico da saúde oral do paciente.

 

7- Radiografia
Em média, a cada três anos, deve ser feito um levantamento radiográfico, que é similar a um exame de sangue. Com ele é possível ver a estrutura óssea dental do paciente. Muitos procedimentos são diagnosticados por meio de raios-X.

 

8- Beba água
Beber água previne mau hálito e doenças como cárie.

 

9- Lembre-se da língua
É muito importante fazer a limpeza da língua na higienização bucal. O limpador deve ser passado todos os dias para evitar o acúmulo de bactérias e, consequentemente, o mau hálito.

 

10- Tratamento ortodôntico
Vale fazer uma avaliação com o ortodontista. A mordida cruzada pode afetar o desenvolvimento da mandíbula e maxilar, além dos ossos da face. Já os dentes apinhados dificultam a limpeza correta.

 

fonte: saude bucal, terra

Estudo aponta que sorrir faz com que pessoa pareça mais nova

Esqueça os cremes antienvelhecimento e botox. De acordo com novo estudo, para parecer mais jovem basta sorrir. Publicada na revista Psychology and Aging, a pesquisa é a primeira a mostrar que a expressão facial exerce influência na hora de adivinhar a idade de uma pessoa.

O estudo recrutou 154 homens e mulheres de todas as idades para analisar cerca de mil faces diferentes e adivinhar a idade dos indivíduos retratados. A seleção incluía expressões de raiva, medo, nojo, felicidade, tristeza e neutralidade. Todos os participantes atribuíram idades menores às reais para as pessoas que estavam sorrindo nas imagens.

Ainda que muitas pessoas pensem que sorrir pode deixar a pessoa com cara de mais velho, pelas rugas de expressão que se formam, o autor do estudo, Manuel Voelke, acredita que quando as pessoas veem uma foto com sorriso não conseguem identificar se essas rugas são de verdade ou de expressão, o que pode dar a impressão de que o retratado é mais jovem.

Já nas fotografias em que as pessoas estavam com expressões mais naturais, o índice de acerto em relação à idade foi maior.

O estudo também descobriu que as pessoas mais velhas eram menos precisas em adivinhar corretamente a idade dos fotografados, enquanto os mais jovens sempre chutavam idades menores às reais.

A pesquisa ainda mostrou que os participantes atribuíam idades até três vezes menores às reais para mulheres mais velhas, em comparação às atribuídas aos homens. De acordo com os pesquisadores, o fato é curioso, pois nenhuma das pessoas retratadas pôde se maquiar para disfarçar a idade.

Fonte: UOL Ciência e Saúde

Imagens inéditas da cavidade Oral

A Johnson & Johnson, em parceria com a empresa americana Anatomical
Travelogue, produziu um vídeo com imagens inéditas da cavidade bucal,
mostrando, pela primeira vez, o deslocamento das bactérias orais para
o resto do organismo.

A captação dessas imagens reais, macro e microscópicas, só foi
possível graças a uma tecnologia de última geração e câmeras
hipersensíveis capazes de demonstrar didaticamente como a saúde oral
interfere na saúde global do corpo.

Entre no link:

http://www.jnjbrasil.com.br/listerine/default.asp?area=5#param

Tipos de doenças periodontais

A doença periodontal é caracterizada pela infecção dos tecidos que envolvem e que sustentam os dentes. Ela é causada pela placa bacteriana, que é formada por uma camada de bactérias que se forma sobre os dentes e criam as toxinas que prejudicam as gengivas.

Existem cinco tipos de doenças periodontais: gengivite, periodontite crônica, periodontite agressiva, periodontite necrosante e periodontite como manifestação de doença sistêmica.

A gengivite é a forma mais comum e mais branda e afeta somente as gengivas. A periodontite crônica envolve o tecido ósseo e é a modalidade mais frequente. A periodontite agressiva é caracterizada por se manifestar em idades precoces e por sua progressão rápida. Ela também pode se manifestar em vários indivíduos da mesma família. A periodontite necrosante é uma forma altamente destrutiva, que precisa de tratamento rápido. Já a periodontite como manifestação sistêmica é caracterizada pela própria doença que pode agravar a saúde do paciente que possui doenças cardiovasculares e diabetes.

O sinal mais característico do problema é o sangramento. Além disso, alteração na posição dos dentes, inchaço, modificação na mobilidade, retrações gengivais e retenções de alimentos são indícios de que a doença já pode estar instalada.

Para realizar o tratamento, o paciente deve se dirigir ao dentista que vai retirar a placa através de raspagem e alisamento das raízes dos dentes. As cirurgias podem ser indicadas caso os procedimentos citados não atinjam toda a área da raiz comprometida. Mesmo com o tratamento adequado, podem haver sequelas como deslocamento na posição do dente e retração gengival. Para diminuir esses efeitos existem procedimentos cirúrgicos e protéticos.
Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

O que é gengivites?

A gengivite é uma inflamação na gengiva que está relacionada com a placa bacteriana, uma película e sem cor que se forma nos dentes e nas gengivas. Se ela não for removida pela escovação diária e pelo uso do fio dental produz as toxinas que irritam a mucosa e causam a gengivite.

O tratamento tem mais eficácia quando é feito no estágio inicial, pois os danos podem ser revertidos já que o osso e o tecido conjuntivo, que segura os dentes no lugar, ainda não foram atingidos. Mas, se a doença não for tratada, ela pode se tornar uma periodontite e trazer danos aos dentes, a mandíbula e ao maxilar.

Gengivas vermelhas, inchadas e sensíveis que sangram durante a escovação, retração da gengiva com o aumento da aparência dos dentes, bolsas entre os dentes e as gengivas são alguns dos sintomas da gengivite. Os pacientes também podem apresentar mau hálito e sentir o gosto dos alimentos de forma alterada. Assim que a pessoa perceber uma dessas características o correto é que ela procure seus dentista de confiança para confirmar o diagnóstico.

Para prevenir o problema, os pacientes devem manter uma boa higiene bucal com uma escovação correta e o uso de fio dental, para remover a placa, restos de comida e controlar o aparecimento de tártaro.
A alimentação correta e balanceada também ajuda na prevenção. As visitas periódicas ao dentista são essenciais para evitar a gengivite, além de outros problemas no futuro.
Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

Sobre a prótese com implante dental

A prótese sobre implantes é uma ótima opção para as pessoas que perderam um ou mais dente e querem ter seu sorriso e auto-estima de volta. A falta de um dente não implica apenas em alterações estéticas, já que isso pode afetar todo o sistema mastigatório.

Existem dois tipos de prótese sobre implantes, fixas ou removíveis. A primeira é feita para não ser mais removível, sendo cimentadas ou aparafusadas, que podem ser retiradas pelo dentista. Já a segunda opção, é presa ao implante por attachments ou encaixes e pode ser removida pelo paciente para higienização.

Alguns pacientes optam pela técnica com dentes individualizados ou ponte fixa, por achar que será melhor ou mais fácil para o dentista. Mas, no caso de dentes individualizados podem existir dificuldades como a perda óssea, que exige o enxerto ósseo, necessidades estéticas e perda de gengiva. Ou seja, o dentista terá que realizar mais procedimentos e o paciente precisará esperar mais para ter seu sorriso bonito novamente.

Na maioria dos casos, a melhor opção é fazer uma ponte fixa em resina ou porcelana que apresenta resultados e estética muito próxima dos dentes naturais. Mas, em todas as situações, o dentista vai analisar o resultado que pode ser alcançado, qual a melhor técnica e o desejo do paciente para determinar qual será o tratamento mais indicado.
Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

Perda ou agenesia do incisivo lateral

A perda de dentes pode acontecer com qualquer pessoa por traumas, acidentes, doenças ou mesmo por condições pré-existentes. A verdade é que ninguém gosta de ter um sorriso feio e de não poder apresentar seu cartão de visitas sem ter vergonha. Por isso, todos buscam tratamentos para ter seu sorriso sempre em dia.

Nos casos em que há perda ou agenesia do incisivo lateral, a sensação do paciente é pior, já que ele fica na frente da arcada dentária e sempre está à vista. Os planos de tratamento convencionais consistem no fechamento ou na reabertura de espaços. Os maiores problemas são as dificuldades na contenção, o comprometimento da oclusão funcional e do resultado final.

Entre as possibilidades de tratamento mais utilizadas e com maiores resultados estão a movimentação dos caninos ou a colocação e um implante. No primeiro caso, o canino é reposicionado para a forma e o tamanho do incisivo lateral por meio de uma combinação de desgaste e de restaurações utilizando a resina composta ou facetas laminadas de porcelana.

Já no caso dos implantes, antes de colocá-lo é preciso abrir ou manter o espaço para fazer a cirurgia. O paciente terá um novo elemento por meio de uma restauração artificial, que se bem feita, pode ter uma longa duração e deixar a área mais aparente da boca bonita e bem cuidada.

Depois dos tratamentos para a reabilitação da arcada dentária, o paciente também pode utilizar procedimentos que melhorem a estética, como clareamento, limpeza e outras modalidades que vão deixar a coloração e a aparência de todos os dentes iguais.

Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

Invisalign – aparelho invisivel

Muitas pessoas têm o sonho de corrigir seu sorriso e ficar com uma aparência mais bonita. E em vários casos o aparelho é a melhor forma para corrigir a posição dos dentes e proporcionar um tratamento eficaz para o paciente. Mas, nem todos gostam de usar o aparelho e também não ficam confortáveis com as peças de metal, os braquetes, as bandas e os elásticos que ficam na boca.

Uma das técnicas mais recente e mais avançada é a invisalign, que também é conhecida como aparelho invisível. Ela utiliza na utilização de modelos baseados na cópia da boca do paciente, em que são colocadas algumas peças que vão exercer forças sobre os dentes. O grande diferencial está nos alinhadores feito especialmente para cada pessoa.

O invisalign é indicado para pacientes que possuem dentes apinhados ou muito separados. Além de corrigir a posição dentária, ele também ajuda a manter a saúde bucal em dia. E por não apresentar nenhum fio de metal ou braquete, a comida não fica presa e há menos risco da pessoa desenvolver tártaro, acúmulo de placa até mesmo uma doença periodontal.

Os alinhadores do invasilign são feitos sob medida de acordo com a necessidade de cada paciente. Essas peças são invisíveis e por isso a pessoa não sente que está usando aparelho e também não consegue ver nada em sua boca. Para garantir o bom tratamento os pacientes precisam trocar os alinhadores a cada duas semanas e retirá-los na hora das refeições e também nas escovações.
Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br