Arquivo da tag: dentes

Flúor é fundamental na proteção dos dentes e prevenção de cáries

Google BookmarksEmailCompartilhar/Favoritos

O fluoreto — também conhecido como flúor — é um elemento da natureza de origem mineral muito importante para a saúde dos dentes e dos ossos. Presente em alimentos como arroz, soja, espinafre e frutos do mar, assim como em boa parte das fontes de água, ele tem papel fundamental na proteção dos dentes e na prevenção da perda de minerais do esmalte dentário, evitando o desenvolvimento das cáries.

De acordo com o cirurgião-dentista Paulo Frazão, do Centro Colaborador do Ministério da Saúde em Vigilância da Saúde Bucal da USP (Universidade de São Paulo), a cárie é “um processo de desmineralização que ocorre quando bactérias liberam substâncias ácidas que atacam o esmalte do dente”.

Se a perda de mineral do dente é maior do que sua reposição pela saliva, surgem as cáries, que inicialmente aparecem com o aspecto de manchas brancas e opacas; e em estágios mais avançados, sob a forma de cavidades.

O dentista Marco Manfredini, conselheiro do Crosp (Conselho Regional de Odontologia do Estado de São Paulo), explica que “o flúor é capaz de reverter parcialmente esse processo, remineralizando a estrutura do dente e inibindo a formação do biofilme dental, reduzindo o risco de doenças gengivais e formando menos placas bacterianas, o que reduz o risco de cáries”.

Para Frazão, a expansão do uso de fluoretos contribuiu para a redução de cáries na população infanto-juvenil.

— A disponibilização de água e cremes dentais fluoretados para a população brasileira trouxe modificações significativas no perfil epidemiológico da cárie, uma doença muito comum na primeira infância, quando os dentes ainda estão em fase de formação.

Por isso, a OMS (Organização Mundial da Saúde), o Ministério da Saúde e as entidades odontológicas e de saúde coletiva do Brasil têm endossado o uso do flúor na água de abastecimento público.

Cuidado com o excesso

Como tudo que vem em excesso faz mal, vale frisar que o flúor só agrega benefícios às pessoas se administrado corretamente, em uma quantidade que não ultrapasse os níveis de concentração indicados.

Segundo o guia de recomendações para o uso de fluoretos no Brasil, elaborado pelo Ministério da Saúde, a concentração de flúor adicionada às pastas de dente, usualmente em torno de 1.100 a 1.500 ppm, “tem, comprovadamente, efeito sobre a prevalência e gravidade da cárie em populações”.

Crianças de até cinco anos de idade, no entanto, devem ser supervisionadas pelos pais na hora da escovação para evitar a ingestão de creme dental e reduzir o risco de fluorose dentária.

— É incorreta a ideia de que quanto mais flúor, melhor, pois há padrões para utilização desse composto. Se durante o período da formação do dente a criança for exposta a uma quantidade excessiva de flúor, pode desenvolver fluorose. Um dos sinais característicos da fluorose é o aparecimento de pequenas manchas brancas nos dentes.

Segundo Manfredini, “as pastas de dente com concentrações de 1000 ppm de flúor são mais eficazes para a prevenção da cárie dentária do que aquelas com concentrações menores”.

— Colocar o creme dental no sentido transversal da escova de dente, e não no longitudinal é uma dica para que a quantidade de pasta não seja excessiva. O ideal é que a quantidade colocada não ultrapasse o tamanho de um grão de ervilha.

 

fonte: http://www.tribunahoje.com

Dentes podem ser feitos a partir de urina

Urina pode ser usada como fonte de células estaminais que podem tornar-se em pequenas estruturas parecidas com dentes

 

Os cientistas descobriram uma forma de regenerar dentes através da urina. Embora essa realidade possa ainda estar longe. Uma equipa de chineses, no Instituto de Biomedicina e Saúde de Guangzhou, usou urina como ponto de partida para a investigação e o resultado não é ficção.

Os resultados, publicados no site especializados em ciência «Cell Regeneration», mostraram que a urina pode ser usada como fonte de células estaminais que podem tornar-se em pequenas estruturas parecidas com dentes.

O estudo surge numa altura em que são várias as equipas em todo o mudo que trabalham em métodos de criação de dentes para repor os que se perdem com a idade ou a má higiene dentária, refere a BBC.

Nos testes, os cientistas misturaram células estaminais com outros materiais provenientes de ratos de laboratório e implantaram a solução nos roedores.

Quanto às conclusões, os cientistas afirmam que depois de três semanas começou a desenvolver-se um dente. «A estrutura continha polpa dentária, dentina e esmalte». Contudo, a dureza não era tão forte como a dos dentes naturais.

Esta pesquisa ainda não pode levar a novas opções para os dentistas, mas os investigadores prometem novos estudos.

 

Fonte: http://www.tvi24.iol.pt

Invisalign – aparelho invisivel

Muitas pessoas têm o sonho de corrigir seu sorriso e ficar com uma aparência mais bonita. E em vários casos o aparelho é a melhor forma para corrigir a posição dos dentes e proporcionar um tratamento eficaz para o paciente. Mas, nem todos gostam de usar o aparelho e também não ficam confortáveis com as peças de metal, os braquetes, as bandas e os elásticos que ficam na boca.

Uma das técnicas mais recente e mais avançada é a invisalign, que também é conhecida como aparelho invisível. Ela utiliza na utilização de modelos baseados na cópia da boca do paciente, em que são colocadas algumas peças que vão exercer forças sobre os dentes. O grande diferencial está nos alinhadores feito especialmente para cada pessoa.

O invisalign é indicado para pacientes que possuem dentes apinhados ou muito separados. Além de corrigir a posição dentária, ele também ajuda a manter a saúde bucal em dia. E por não apresentar nenhum fio de metal ou braquete, a comida não fica presa e há menos risco da pessoa desenvolver tártaro, acúmulo de placa até mesmo uma doença periodontal.

Os alinhadores do invasilign são feitos sob medida de acordo com a necessidade de cada paciente. Essas peças são invisíveis e por isso a pessoa não sente que está usando aparelho e também não consegue ver nada em sua boca. Para garantir o bom tratamento os pacientes precisam trocar os alinhadores a cada duas semanas e retirá-los na hora das refeições e também nas escovações.
Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

O que é ortopedia funcional dos maxilares

A ortopedia funcional dos maxilares, a OFM, é uma especialidade da odontologia que busca soluções para desequilíbrios ósseos, musculares, de funcionamento dos maxilares, de alinhamento dos dentes e problemas de articulação temporomandibular.

O tratamento consiste no uso de aparelhos removíveis que não deve causar dor e também não deve ter dentes extraídos. Pessoas em qualquer faixa etária podem optar por essa técnica. Os aparelhos estimulam a rede de neurônios sensoriais da boca, que levam a mensagem até o sistema nervoso central que responde com uma remodelação nas estruturas ósseas, musculares, articulares e funcionais.

Dessa forma, o sistema bucofacial é equilibrado com a normalização da estética da face e das funções exercidas pela boca. A OFM trata apnéia do sono, bruxismo, dentes tortos, dor na face, dores de cabeça e outros sintomas e doenças.

Já a ortodontia é especializada em tratar problemas ortodônticos e estéticos como apinhamento, diastemas, posição dos dentes, mordida cruzada e outros deste tipo. Além disso, eles se diferenciam pelos métodos de tratamento utilizados. Se na OFM a dor não acontece. O uso de aparelhos ortodônticos e a manutenção mensal sempre resultam em apertos ou em troca do fio.

Outra diferença está nos materiais, pois na ortopedia os aparelhos são removíveis, já na ortodontia o aparelho é fixo ou móvel e o contato entre ele e os dentes é constante. O dentista vai avaliar se qual o melhor tipo de tratamento para o paciente e definir qual a conduta mais indicada para chegar ao resultado desejado.

Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

Porque fazer a documentação ortodôntica?

A documentação ortodôntica é um conjunto de exames que o ortodontista requisita para o paciente antes de iniciar qualquer tratamento ortodôntico, com aparelho fixo ou móvel. Com o material ele terá uma visão total do caso e do que precisa feito para deixar o sorriso e a mordida do paciente em dia.

O pedido normalmente inclui os seguintes exames: radiografias (detalhamento da estrutura bucal), fotografias intra e extra-bucais (para avaliar as alterações existentes), modelos em gesso das arcadas dentárias (cópia das arcadas), análises cefalométricas (mostra valores e medidas das estruturas da face) e de modelos computadorizadas. Ele pode ser incrementando, dependendo do caso de cada paciente, com: telerradiografia e fotos do corpo inteiro.

O dentista vai determinar quais exames são necessários para analisar a situação dos dentes do paciente. Somente a tradicional radiografia panorâmica não é suficiente para ter que o especialista conheça todas as especificidades bucais do paciente e suas necessidades. Ela também é importante como documento de comparação, já que o dentista pode analisar a evolução do tratamento.

Todos os pacientes devem saber que a documentação ortodôntica é sua e não do dentista que fez a requisição. Caso ele queira mudar de ortodontista por motivos de preferência, porque ele vai mudar de cidade ou por outras razões, o paciente tem o direito de levar todos seus exames, incluindo radiografias, moldes, fotos, ou seja, todo o material que foi pedido para a documentação.

Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

Prótese flexível em silicone

As próteses flexíveis podem substituir as próteses parciais removíveis ou as dentaduras. Elas são fabricadas com o material Flexite, uma resina flexível, que é utilizada como base para próteses e ajuda a corrigir falhas no acrílico convencional. Além disso, o produto é biocompatível e não quebra. Com essa técnica os ganchos de metal não são utilizados e o resultado fica mais natural.

O uso da prótese flexível é indicado para mantenedores de espaço, placas mio-relaxantes, pacientes idosos, especiais, provisórias para reabilitação com implantes, reabilitação oral, unilateral e bilateral. Com esse material as forças mastigatórias são distribuídas nas áreas dêntulas, evitando pressões nos dentes que restaram. As gengivas são estimuladas para ajudar a diminuir a reabsorção óssea.

Como o material é mais flexível e resistente, os danos são menores do que nas próteses convencionais. Com o material os dentes remanescentes não precisam de reparos, as forças mastigadoras são melhor distribuídas e em alguns casos é possível adicionar dentes.

O paciente que utiliza essa prótese consegue se adaptar com mais facilidade devido a sua flexibilidade e a sua espessura maior. O material também facilita a translucidez, já que ela simula a cor natural das gengivas e dos tecidos.

Como a prótese flexível é indicada para alguns casos específicos somente a avaliação do dentista especialista pode determinar o material e o tratamento que cada paciente deve seguir.

Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

O que é a reabilitação oral

A reabilitação oral consiste em tratamentos de prótese dentária e estética que visam recuperar ou melhorar a saúde bucal do paciente, quando esta se encontra comprometida.
A grande finalidade da reabilitação oral é reestabelecer: Função (mastigação), estética (beleza), saúde (remover infecções). Uma dentição completa e bem articulada evita problemas na mandíbula e no maxilar, que podem se desenvolver em problemas maiores e mais complexos no futuro.

A reabilitação oral envolve um planejamento complexo do caso, normalmente envolvendo múltiplas especialidades como endodontia (canal), periodontia (gengiva), implantodontia (implantes), prótese dentária, dentística (restaurações), estética.

Para realizar esse procedimento o primeiro passo é agendar uma avaliação no dentista e realizar um raio-X panorâmico e avaliar o estado da boca e dos dentes. Em seguida, um molde de gesso é feito para que a arcada dentária seja colocada em um aparelho específico, que vai reproduzir os movimentos naturais durante a mastigação.

A partir dessa avaliação, o dentista vai determinar o que precisa ser feito, implante odontológico, prótese fixa, prótese removível ou prótese total. O processo procura reconstituir a engrenagem anatômica dos dentes, a partir dos movimentos de mastigação para criar uma estética nos dentes, com um sorriso bonito.

Em cada caso será determinado quais exames, avaliações ou testes são necessários, como cada paciente pode ter um problema específico ou vários que afetam diferentes regiões, o dentista vai avaliar o tratamento correto para cada pessoa. A duração do processo pode variar entre semanas a meses, dependendo do grau do problema. Pode ser feito também em day clinic para acelerar o processo.

Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

Doença Periodontal juvenil

A periodontite é caracterizada por uma inflamação gengival com formação de bolsa e até perda óssea. Em casos graves pode ocorrer a mobilidade do dente e em extremos a migração. Normalmente, ela atinge quase todos os dentes e possui uma progressão lenta.

Mas, em algumas situações sua manifestação acontece de forma mais rápida, que é mais comum em pessoas que estão entrando na puberdade até a idade adulta. Bolsas profundas e perda óssea rápida são características desse tipo de periodontite.

Nos jovens, ela considerada um tipo de doença periodontal severa que se manifesta no início do período de puberdade e destrói, principalmente, o periodonto de sustentação, um ligamento periodontal. A doença é crônica e inflamatória e pode causar uma grande destruição óssea. Ela pode afetar os dentes de duas formas: localizada, afeta os primeiros molares e os incisivos permanentes, e generalizada, afetando outros dentes além dos citados.

A doença é mais comum em crianças saudáveis, entre 11 e 13 anos, especialmente em meninas. Os sinais de manifestação não são totalmente visíveis já que a gengiva apresenta textura e cor normais e a existência de placa é pequena em comparação ao grau de destruição óssea que já pode ter ocorrido.

Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

Ferulização Dental

A ferulização é caracterizada pela ligação mecânica entre dentes fraturados por meio de um arame ou de um plástico para mantê-los firmemente no seu lugar. Normalmente, a técnica utilizada em casos de doença periodontal em que o tratamento consiste na redução da movimentação dos dentes envolvidos.

Para isso é utilizado um splint, a técnica também é conhecida como splintagem, que previne a movimentação e o deslocamento dos dentes, da parte fraturada ou das partes móveis. Todos eles são unidos, unilateralmente ou bilateralmente, para que a estabilidade se mantenha em todo o bloco que foi unificado.

Existem diversos tipos de material que são utilizados como splints como um pôntico de dente natural e resina composta, splint com ataque ácido, fios de nylon, resina composta e pinos na lingual dos dentes anteriores, entre outros.

A técnica é indicada para pacientes que possuem hipermobilidade nos dentes, que passaram por alguma situação de trauma e tiveram a arcada dentária comprometida ou em casos de doença periodontal.

Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

Restrições de tratamentos no Spa Odontológico

O Spa odontológico é uma modalidade da odontologia em que o paciente realiza o maior número de tratamentos rápidos em um único dias ou em poucos dias. Isso ajuda a reduzir o tempo e o valor do tratamento. Esta técnica é amplamente utilizada para pessoas que precisam de um resultado rápido ou que não moram em sua cidade de origem e querem se tratar com seu dentista de confiança.

Entre os tratamentos possíveis no Day clinic estão: cuidados periodônticos de doenças do sistema de implantação e suporte dos dentes como a limpeza, a retirada de placa bacteriana e de tártaro, odontologia estética como clareamento dental, colocação de facetas laminadas e restaurações estéticas e pequenas cirurgias orais com a retirada de dentes inclusos ou impactados.

Procedimentos menores e que exigem menos tempo de cicatrização são os mais realizados no Spa odontológico. Por outro lado, grandes tratamentos como a colocação de implantes dentários, que precisam de três meses para a cicatrização completa para somente depois colocar a prótese, não podem ser feitas em apenas um dia ou em alguns dias. O tratamento de canal pode até ser feito em uma sessão, mas depois o paciente precisa colocar um provisório para a região não ficar desprotegida e sem seguida é preciso moldar a coroa permanente. Apesar do procedimento não ser o mais complicado, o tempo para o laboratório fabricar as peças do tratamento levam cerca de duas a três semanas.

Em todos os casos, o dentista precisa analisar a pretensão do paciente e as possibilidades para determinar se o Spa odontológico é a melhor opção ou se é preferível fazer o tratamento de uma forma mais lenta para os tecidos cicatrizarem e também para ele poder avaliar a resposta do paciente em cada procedimento.