Arquivo da tag: mandíbula

Importância da boa oclusão

Google BookmarksEmailCompartilhar/Favoritos

A oclusão é a relação entre a arcada dentária superior e inferior, na verdade é a conhecida mordida, que pode trazer benefícios para a saúde da articulação temporo mandibular e também para a colocação de próteses.

Dessa forma, a definição do termo abrange as relações dinâmica, funcional e morfológica entre os componentes da boca: articulações temporomandibulares, dentes, esqueleto craniofacial, estrutura de suporte dos dentes e sistema neuromuscular.

Como os movimentos da mandíbula estão ligados ao sistema neurológico podem ocorrer situações em que ela se desloca para um dos lados ou uma mudança do eixo do corpo devido a contatos prematuros e interferências oclusais.

A boa oclusão beneficia toda a saúde bucal não só a mandíbula, mas também para tratamentos restauradores e reabilitadores como a colocação de próteses, aparelhos ortodônticos, implantes e outros procedimentos. Uma mordida afetada pode causar dor nos músculos durante a mastigação, na cabeça e no pescoço, tensão e fadiga.

O que é dimensão vertical

A dimensão vertical consiste no comprimento da face determinado pela distância de separação do maxilar. Alterações nesse sistema podem trazer diversos problemas para os pacientes. Por isso, há muito tempo os dentistas procuram métodos e técnicas para determinar um relacionamento maxilomandibular eficiente. O restabelecimento inadequado pode acarretar em um trabalho protético.

Hábitos parafuncionais, desgaste dentário fisiológico ou parafuncional, perda de estabilidade posterior por causa da ausência de alguns dentes podem trazer alterações à dimensão vertical. Como consequência, podem aparecer problemas de alteração do perfil facial, dor de cabeça, dor nos músculos e sintomas relacionados às disfunções temporomandibulares.

Existem dois tipos de dimensão vertical: oclusal ou de contato (DVO/OVD ou DOV/VDO) e de repouso (DVR/VDR). A primeira consiste na altura reduzida da face com os dentes na oclusão ccentral e a segunda, é a altura reduzida da face medida de um ponto do queixo a um ponto abaixo do nariz, com a mandíbula em repouso.

Para restabelecer corretamente a dimensão, alguns tratamentos podem ajudar nesse sentido. O uso de overlays e próteses provisórias vão contribuir para retormar a função fisiológica normal do paciente. Além disso, a técnica também diminui os sintomas, atuando como uma terpia reversível e permite a confirmação do diagnóstico. Dessa forma, o dentista e o paciente podem começar a planeja qual tratamento será feito.

Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

Tratamento ronco e apnéia

A apnéia e o ronco são problemas que afetam especialmente homens a partir dos 30 anos e mulheres que chegam à menopausa. O ronco é o famoso “barulho” emitido durante o sono, uma vibração dos tecidos da garganta quando o ar passa. Já a apnéia é caracterizada pela obstrução das vias aéreas durante alguns segundos do sono, várias vezes durante a noite.

O sintoma mais comum da apnéia é o ronco e a sonolência durante o dia. Atualmente, o tratamento com aparelho oral está ganhando espaço por ter uma grande facilidade de adaptação e também por sua eficácia. Eles são construídos para mudar a posição da mandíbula, deixando-a mais para frente. Isso ajuda a desobstruir a passagem de ar na garganta.

O funcionamento do aparelho é essencial para o tratamento, já que ele deve manter a mandíbula avançada de uma forma firme para que os tecidos da garganta fiquem livres estiquem, aumentando o espaço para o ar. Esse estímulo também faz a musculatura da faringe e dos arredores ficarem mais tensa e mais firme que ajuda a evitar o ronco.

Para o melhor aproveitamento do tratamento, todo o processo acontece durante à noite enquanto o paciente está dormindo. Apesar de ele usar o aparelho o dia inteiro, o principal efeito acontece no período noturno, já que é neste horário que a apnéia e o ronco se manifestam.

Consultoria: Clinica ImplArt – Estética dental e Implante dentário http://www.clinicaimplart.com.br

Próteses com a técnica do protocolo Bränemark – Dentadura fixa

A prótese tipo protocolo Bränemark consiste na reabilitação total de pacientes que perderam seus dentes há muitos anos e que possuem sua parte óssea prejudicada. A técnica do médico ortopedista sueco, Per-Ingvar Bränemark, teve início nos anos 60, mas em 1969 ela foi otimizada para próteses fixas.

O tratamento de Bränemark é caracterizado em duas etapas, cirúrgica e protética, com intervalos de quatro a seis meses para mandíbula e maxila. Mas, atualmente com os avanços alcançados pela odontologia é possível realizar a implantação em 72 horas.

Primeiramente, são instalados quatro, cinco ou seis implantes, que ficam em repouso durante quatro meses e a partir daí servem como sustentação para uma prótese fixa. Sobre esses implantes os pilares são aparafusados e em cima deles, a prótese, que é feita a partir de uma barra metálica onde os dentes acrílicos são fixados.

Com o protocolo de Bränemark, os pacientes que têm vergonha de seu sorriso ou problemas com a alto-estima, por causa da perda de seus dentes, podem voltar a sorrir normalmente, já que a capacidade fonética, a mastigação, a deglutição melhoram, proporcionando uma melhor qualidade de vida.